Close
Precisamos de Revistas sobre Arquitetura no Brasil

Precisamos de Revistas sobre Arquitetura no Brasil

Arquitetura é muito mais do que lapiseira e papel! Pra você que concorda, nesta série trataremos de todos os aspectos reflexivos que envolvem esse imensurável mundo arquitetônico no qual vivemos.

Desde que iniciamos o curso de arquitetura, vemos vendedores, representantes, todos querendo nos empurrar assinaturas de revistas sobre arquitetura. Das básicas de interiores como “Casa Cláudia”, até as afamadas como “Projeto” e “A.U.”, estão por toda a parte, essas e tantas outras que temos como base para nossa atualização mensal sobre as novidades, os novos projetos, os arquitetos, e tudo que acontece no mundo a fora no nosso meio.

Mas todos nós sabemos, apenas de folhear essas publicações impressas, que a parte que não contém propaganda, nem “merchandising”, é falha. Plantas microscópicas, cortadas, sem escala, sem cotas, sem curvas de nível, informações pela metade, algumas até equivocadas, que REALMENTE acabam não servindo pra muita coisa.

O Brasil tem um papel muito importante na arquitetura Latino Americana, mas nossos editores nacionais ou não tem incentivo ou não tem interesse na nossa arquitetura, só colocam nas suas páginas arquitetos já afamados mundialmente, arquitetos que pagam para serem publicados, ou arquitetos internacionais, mas o que queremos saber nunca é publicado, sempre passa despercebido.

Pagamos caro por algo “inútil”.

Pilha de Revistas de Arquitetura no Brasil
Pilha de Revistas de Arquitetura no Brasil

Precisamos de mais publicações sobre Arquitetura no Brasil!

A internet é nosso “bote salva vidas”, ela supre o que as publicações não conseguem suprir, nos traz diversas fontes, facilmente verificáveis, nos permite “abrir uma nova aba” e buscar mais fotos, ver a visão da rua, consultar imagens disponibilizadas por pessoas que visitaram o lugar, como turistas, diversos “modos de ver”, diversos “pontos de interesse”, enfim, a internet parece ser a saída para nos livrarmos das publicações impressas, PORÉM, infelizmente a internet não pode substituir uma boa publicação impressa, com boas imagens, informações verificadas e reverificadas, por uma equipe preparada, e esse tipo de conteúdo, na internet, ainda acontece em pequena escala.

A veracidade que encontramos nos livros, com as devidas fontes, infelizmente não existe em “todo canto” na internet.

Sites aproveitadores, ou que mal se importam com as fontes, nem com a confirmação das mesmas, que passam a diante informações erradas ou mal pesquisadas e que acabam prejudicando tantos alunos ou profissionais por aí, seja por usarem as tais informações e depois descobrirem que estavam equivocadas, seja por serem os alvos de tais erros.

O fato é que NECESSITAMOS de mais publicações nacionais sobre arquitetura, sobre NOSSA arquitetura, tão rica, tão cheia de novidades, de coisas interessantes, de tecnologias novas, mas que ainda é encontrada em maior quantidade nas publicações de fora, aquelas que muitos de nós não temos acesso, pois, além de ser super difícil de achar lugares que vendem, é super cara e comprar toda semana ou mês torna-se oneroso com nossos “salarinhos” de estagiários.

Alguns professores trazem exemplares de revistas que compram em suas viagens para fora, para Argentina, por exemplo, que fazem exemplares temáticos do modernismo brasileiro, dos nossos arquitetos, mas cadê as nacionais fazendo “odes” aos arquitetos locais? A produção rica que existe no Brasil? “Malemá” ao Niemeyer e só porque não tem como não fazer.

Pois é, caros amigos, esse é mais um pra lista dos problemas que enfrentamos ao longo do curso, e que, pelo visto, não serão solucionados a tempo de desfrutarmos como estudantes, mas realmente espero que haja um incentivo maior para essas publicações e que um dia, como profissionais da área possamos desfrutar de boas revistas, bem recheadas, com as mais diversas novidades sobre a arquitetura no Brasil… ou será que até lá seremos todos reféns dos tablet’s e das revistas eletrônicas?

Será que estamos rumando para uma total digitalização de tudo onde esse questionamento sobre as publicações impressas já não faz mais sentido?

Podem me chamar de old school, mas se não fossem os preços absurdos eu compraria sempre, teria prateleiras e mais prateleiras de revistas e livros sobre arquitetura em casa, fazendo aquele “ar” de design.. risos.. (tenho professores que querem morrer quando alguém fala “um ar de…”), pra poder ter uma desculpa pra levantar o bum bum da cadeira e sair da frente do PC pra ir consultar uma revistinha ou livro, com um marcadorzinho de página no lugar que eu gostei, o cheirinho de livro e revista nova..ai ai..(quem vê pensa, na minha casa só tem Harry Potter, Crepúsculo, um ou outro Paulo Coelho e olhe lá..risos).

Bom, quem sabe as publicações venham e nós que gostamos de tê-las as mantenhamos ativas quando acontecerem, ou quem sabe eu esteja ficando velha e isso de revista é coisa da época da vovó.

Até a próxima, galera!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close